20.6.08

um divã colectivo, pf


os meninos voltaram a sê-lo só das suas mães... apanhados nas redes que um quase país lhes teceu. ora bolas para este viver placebo.

1 comentário:

João de Sampaio disse...

É um dos tópicos me mais me faz dar voltas à cabeça.
Não concebo a ideia, bem como a ideia não é concebivél.
É verdade, voltaram à bolsa marsupilami, mas neste caso a bolsa é financeira e não carinhosa!.
O viver aburguesado, indulgente, consumista, facilitado, gerou uma horda de criaturas invertebradas, moles, hipócritas,que ante a razão de um comodismo que as suas "ricas-mães" lhes acham devido, pois desde pequenos que a vida não se lhes encaixa...
Estas criaturas avessas à qualquer tipo de esforço, empenho, sacrifício, dor, ..., cerrar de dentes, enfim ... o viver de a vida, reagem como meretrizes perdidas, ofendidas, à procura de um qualquer chulo,... e encontraram na Mãe, na ausênica do mesmo, o porto de abrigo.
Se fosse por estas criaturas a epopeia dos Descobrimentos tinha acabado no Ilha do Pessegeiro!.
Se fosse por estas criaturas, a nossa língua era o castelhano!.
Se fosse por estas criaturas ainda se morria de peste!.
Se fosse por estas criaturas,não existia nada, pois o próprio conceito de existir é cansativo!.
Dentro de 40 anos, se Deus quiser, estaremos aqui, para presenciar em que colo estas criaturas procurarão guarida!.
No meu garanto que não É!.
.... Face a um pessimismo crónico residente no meu ADN, não espero nada de bom para esta horda de "meninos d'oiro"!.
O País não lhes teceu nada, ..., pelo contrário, forneceu-lhes uma teia na qual podem passear, serenamente sem jamais cairem!.