14.2.08

destinos cambaios


aos portadores de sinais
resta-me a queixa
e a denúncia
da impossibilidade
do livre-arbítrio
mesmo detectando
as premissas
erradas...

2 comentários:

JS disse...

Gosto de sinais, efectivamente gosto!
Mesmo que muitas vezes a mensagem, conteúdo, transmitida não corresponda ao desejo do sinalizador.
Gosto de sinais, efectivamente gosto!.
Mesmo que muitas vezes a expectativa do mesmo, seja defraudada.
Gosto de sinais, efectivamente gosto!.
Mesmo que muitas vezes, o seu seguimento seja inócuo.
Gosto de sinais, efectivamente gosto!.
...
De um piscar de olhos, ...
De um cruzar de pernas, ...
De um mexer no cabelo, ...
De um andar bamboleante, ...
De uma conversa atrevida, ...
....

Agora os outros, ...., esses não são para mim!!!.

x disse...

Porque só pelos outros me vejo como parte do mundo, me percebo por inteiro, posso aceder à minha essência neste tornar-me que sou. Assim, não posso evitar a sua convivência por mais que sejam eles que impossibilitem os meus projectos, dilacerem os meus sonhos... mas sem eles também o próprio projecto fundamental não faria sentido... e que sentido?
Talvez não deixar passar um só dia sem dizer às pessoas de quem gosto que gosto delas.